Blog do Roberto Murilo

Aumento dos casos de sífilis chega a quase 150% em Pernambuco

 Últimas Notícias
  • No posts were found

Aumento dos casos de sífilis chega a quase 150% em Pernambuco

Aumento dos casos de sífilis chega a quase 150% em Pernambuco
março 11
02:05 2019

Folha de Pernambuco

Casos referentes à sífilis vêm crescendo em Pernambuco ano após ano. Entre 2015 e 2017, de acordo com dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES), os registros da doença tiveram um crescimento de cerca de 150%. Em 2015, houve 1.314 casos, em 2016 foram 2.632 e em 2017 chegaram a 3.275 casos de sífilis adquirida

Existem três tipos de notificação de sífilis: adquirida (público em geral), congênita (passada da mãe para o bebê durante a gestação) e em gestantes

Durante o Carnaval, normalmente, há um aumento das infecções sexualmente transmissíveis (ISTs). Somente no período da festividade, no ano anterior o Recife registrou 1.466 testes rápidos. Dos quais foram positivados 28 testes rápidos para HIV e 156 para sífilis. 

No Carnaval deste ano os testes rápidos foram feitos em dois polos de testagem, Polo Arsenal e Polo Ibura. Dos 1.609 testes, 19 deram positivo para HIV e 150 para sífilis. Ou seja, para cada dez pessoas que fizeram o teste, uma deu positivo (11,1%).

Em Olinda o posto volante de testagem ficou na Praça do Carmo, ao lado dos Correios e fez 1.334 testes rápido, o que representa um aumento de cerca de 30% na procura, em relação a 2018, com 942 testes. 

De acordo com o infectologista Diego Guedes do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC) o tratamento da infecção é feito com a penicilina. “A sífilis tem transmissão em grande maioria das vezes por meio do sexo desprotegido. Se não houver tratamento, pode se manifestar por uma infecção no sistema nervoso – neurosífilis – ou até mesmo causar lesões nos olhos, coração e nos ossos”. 

Os exames são feitos por meio dos testes rápidos, e os resultados são emitidos em 30 minutos e entregues aos usuários individualmente. O paciente já sai com encaminhamento para fazer o tratamento em uma unidade de referência. Diego ainda ressalta que em caso de suspeita de sífilis, a pessoa deve procurar atendimento médico e realizar o exame para “tratar o mais breve possível”. De forma geral, a dosagem para combater a doença é semanal, feita durante três semanas. Mas pode ser aplicada em uma dose única, a depender do caso.

Para ajudar no combate das ISTs somente entre janeiro e fevereiro de 2019, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), foram disponibilizados mais de 4,5 milhões de camisinhas e 268 mil géis lubrificantes para todos os municípios pernambucanos. Segundo a SES, o tratamento é disponibilizado de forma gratuita nos postos de saúde. 


Autor

Roberto Murilo

Roberto Murilo

Relacionados

Comentários

No Comments Yet!

There are no comments at the moment, do you want to add one?

Write a comment

Write a Comment

Curta nossa página